PATRONO

O patrono, Sr. Antônio Alves Ramos, nasceu em Portugal, no dia 24 de junho de 1850. Com apenas 14 anos de idade, atravessou o Atlântico para estabelecer-se no Brasil. Chegando no Rio de Janeiro, começou a trabalhar no comércio e dentro de pouco tempo iniciou uma série de viagens pelo país.

Durante suas viagens, esteve no Rio Grande do Sul, onde se sentiu acolhido, fixando residência em Santa Maria, em 1876. A partir daí, estabeleceu e organizou diversas firmas de comércio em Santa Maria e região.

Em 1883, com 33 anos, casou-se com Etelvina Brenner. Não tiveram filhos, o que de certo modo facilitou a generosidade de ambos no auxílio de inúmeras obras sociais da época.

Trabalhou como empreiteiro da Estrada Férrea e foi proprietário do chamado “Armazém da Economia” o qual, em 1913, foi vendido à Viação Férrea. Depois do armazém, fundou as oficinas da firma "Brenner, Ramos e Irmãos", seu último estabelecimento comercial.

Contribuiu com um valor considerável para a construção do Patronato Agrícola, hoje PALLOTTI-Colégio Antônio Alves Ramos, o que é um exemplo concreto de sua solicitude humana e cristã.

Além disso, Antônio Alves Ramos auxiliou na construção do Orfanato São Vicente e do Asilo Padre Caetano, hoje Asilo Vila Itagiba. Foi fundador do Clube do Comércio de Santa Maria e sócio fundador do Clube dos Atiradores.

Faleceu no dia 27 de março de 1930, aos 80 anos de idade.  Na ocasião de sua morte o jornal "Diário do Interior" enalteceu sua dedicação de 54 anos ao povo de Santa Maria. Além disso, deixou traços de si em todo o Rio Grande do Sul.